BNDES concede refinanciamento à Jari Celulose

Senador Randolfe Rodrigues em encontro com outros paralamentares sobre a Jari Celulose

Representantes do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) foram até o Senado Federal, nessa quarta-feira (24), informar ao Senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e demais parlamentares do Amapá e do Pará, bem como, ao presidente do Grupo Jari, Sérgio Amoroso, que foi aprovado o refinanciamento da Jari Celulose. Com isso, a empresa que está em situação pré-falimentar, vai ter o incentivo necessário para se reerguer.

Sérgio Amoroso comunicou aos parlamentares que até o ano que vem a planta da fábrica será ampliada, o que resultará na criação de novos empregos na região do Vale do Jari. Para o senador Randolfe a notícia é extremamente positiva para o Amapá: “Na região, cerca de 100 mil pessoas vivem em torno da empresa. E com a ampliação da empresa, centenas de novas vagas serão criadas”.

Economicamente a Jari Celulose gera grande Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o Amapá e o Pará. Na área social, o impacto é ainda maior, uma vez que emprega milhares de pessoas. Pensando em todos os impactos negativos que a falência da empresa causaria, o senador solicitou apoio do BNDES para que a Jari Celulose tenha capacidade se reerguer.

Em Prol do Vale do Jari

No mês de julho, Randolfe e uma comitiva suprapartidária estiveram no BNDES, com o chefe de relações com governo do BNDES, Luis Roberto Paranhos, solicitando o apoio da entidade para salvar a empresa que emprega diversos moradores do Amapá e do Pará. Na reunião, os senadores Senador Randolfe, Davi Alcolumbre (DEM – AP), e Paulo Rocha (PT – PA), explicaram a importância da recuperação da empresa que fica exatamente na divisa dos dois estados. Randolfe ainda fez uma visita as dependências da empresa, em Monte Dourado e conversou com trabalhadores da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *